Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

OrganizaTE in Trio

Um blog para a partilha de dicas relativamente à organização de Casa, Tempo e Finanças e como isso pode contribuir para a nossa felicidade!

Investir em Certificados - OrganizaTE in Finanças

Olá gente organizada!

Hoje escrevo-te sobre duas formas de investimento com CAPITAL GARANTIDO e RENDIMENTO! Oh yeahhh

15388108_770x433_acf_cropped.jpg

 

Certificados de Aforro e Certificados do Tesouro Poupança Crescimento (as semelhanças)

- são ambos dívida do Estado Português (portanto só se este falir é que perdemos tudo), 

- podes subscrever nos CTT (ou pela internet caso já tenhas uma conta aforro)

 

Certificados de Aforro:

Certificado-aforro-cedula.jpg

- para um período de 10 anos, mas podes levantar ao fim de 3 meses

- 100€ de mínimo de subscrição e máximo 250 mil € (trocos )

- Taxa de juro (bruta) calculada mensalmente, mas vence a cada três meses

                                          E3+1%
em que E3 é a média dos valores da Euribor a três meses observados nos dez dias úteis anteriores, sendo o resultado arredondado à terceira casa decimal.

Da aplicação da referida fórmula não poderá resultar uma taxa base superior a 3,5%, nem inferior a 0%.

Os prémios de permanência abaixo indicados acrescerão à taxa base:
      - 0,5 % - do início do 2º ano ao final do 5º ano; 
      - 1,0 % - do início do 6º ano ao final do 10º ano.

Nota: a taxa da euribor está a negativo...bom para os créditos habitação...mau para o rendimento dos certificados de aforro

- não é necessário declarar em IRS, os juros que recebes já são sem impostos

- sabe mais aqui

 

Certificados do Tesouro Poupança Crescimento:

ctpm-1.jpg

 

- para um período de 7 anos, mas podes levantar ao fim de 12 meses

- 1000€ de mínimo de subscrição e máximo 1 milhão de € (peanuts, qualquer um tem )

- a taxa de juro (bruta) é fixa para cada ano da aplicação: 

  • 1.º ano - 0,75%
  • 2.º ano - 0,75% 
  • 3.º ano - 1,05%
  • 4.º ano - 1,35% 
  • 5.º ano - 1,65%
  • 6.º ano - 1,95%
  • 7.º ano - 2,25%
A taxa de juro a partir do 2.º ano é acrescida de um prémio, em função do crescimento médio real do Produto Interno Bruto (PIB)
(podes ver as projeções do Banco de Portugal aqui ). E ainda  a ter em conta esta nota: "O prémio apenas tem lugar no caso do crescimento médio real do PIB ser positivo e fica limitado a um máximo de 1,2% em cada ano, equivalente a 40% de um crescimento médio real do PIB de 3%."
 

- não é necessário declarar em IRS, os juros que recebes já são sem impostos

- sabe mais aqui

 

E posto isto, a nossa experiência. Decidimos subscrever um Certificado do Tesouro, fui aos CTT uma primeira vez para pegar o papel para abrir conta aforro (mas está na net aqui) e o iban para a transferência (mas também pode ser em dinheiro ou multibanco, depende dos montantes) e depois uma segunda vez com a documentação:

- impresso de abertura de conta

- fotocópia cartão de cidadão

- comprovativo de Iban

- comprovativo de morada

- comprovativo de profissão e entidade profissional (recibo de vencimento, o meu até a morada tinha portanto dois papeis num)

- comprovativo da transferência (caso seja)

 

Vê este canal Financas com Ella ou Workolic .

Amanhã novamente post sobre investimento! Vais ficar?!

 

 

Se me quiseres "pagar um café" e contribuir para o crescimento deste blog - Aqui